Já sabe o que fazer em Kingston? Veja as nossas dicas!

Kingston foi a nossa segunda parada, e a cidade que QUASE deixamos de ir, por ouvir muitas pessoas falarem “cuidado lá é muito perigoso, e não tem muita coisa para fazer”.

Com isso, resolvemos adicionar ela no roteiro somente para visitar o Museu do Bob Marley, e no final gostaríamos de ter ficado mais.

Como já falei no post geral, a estrada de Negril para Kingston foi uma das melhores que pegamos, lembrando muito nossas grandes rodovias do Brasil.

Chegando lá, percebemos que Kingston era uma cidade bem humilde, e a entrada da cidade não era das mais bonitas. Porém, quando começamos a ir mais a fundo, vimos que era uma cidade bem grande, com ruas bem sinalizadas, e a situação do asfalto dependia muito do bairro.

Nós ficamos hospedados em New Kingston, que é considerado o atual centro financeiro do país, e aparentemente mais seguro do que o centro antigo.

O bairro é bem bacana e movimentado, vimos muitas pessoas lá com roupa social de trabalho, crachás pendurado, bem parecido com centros comerciais de cidades brasileiras.

Para ir aos lugares que queríamos, usamos o GPS e foi bem tranqüilo, fora que varias atrações ficavam perto de New Kingston e não muito longe do nosso hotel, por isso em questão de localização, valeu a pena.

Num geral, pelo menos nos pontos que conhecemos, não achamos a cidade TÃO violenta. Ela é uma cidade grande como qualquer outra. Claro que vimos pobreza, pessoas pedindo dinheiro no farol, alguns lugares mais bonitos e alguns mais feios. Mas não vimos nada de anormal, ou que representasse que a cidade é tão violenta assim.

A diferença dela para as outras cidades principais é que lá as praias não são a principal atração do lugar, em compensação ela é a cidade mais próxima para conhecer as Blue Mountains.

No geral, uma cidade com diversas atrações históricas, e uma vida noturna muito ativa.

TÓPICOS:

  1. ONDE SE HOSPEDAR EM KINGSTON;
  2. DICAS;
  3. O QUE FAZER EM KINGSTON;
  4. ONDE COMER/IR A NOITE EM KINGSTON;
  5. RESUMO FINAL – KINGSTON.

Para ler o post de dicas gerais sobre a Jamaica, clique AQUI.

1. ONDE SE HOSPEDAR

  • CRESCENT COURT HOTEL

Pesquisando no Booking escolhemos o Crescent Court Hotel, pois como só iríamos ficar um dia, achamos ele com um bom preço e uma boa localização, perto do museu. O preço da diária em quarto duplo ficou U$ 59,00.

Chegamos fácil no hotel, porém quando chegamos, ficamos MUITO cismados. Tivemos que buzinar, para abrirem o portão, e entrando no hotel, que mais parecia uma casa abandonada, apareceu uma mulher com muita cara de sono para nos atender, e falou “nossa eu nem sabia que ia chegar alguém”.  Ou seja, ela nem sabia da reserva, e achamos isso muito estranho, alem de sermos os únicos hospedes do hotel.

O quarto estava com muito cheiro de mofo, porem era bem espaçoso, com TV, wifi e ar, também tinha uma porta trancada, que não sabíamos aonde dava, o que nos deixou meio assim, mas no final deu tudo certo e foi uma noite tranquila.

Endereço: 1b Lindsay Crescent.

Crescent Court Hotel

Crescent Court Hotel. Foto: Crescent Court Hotel

Crescent Court Hotel

Um dos quartos do Crescent Court. Foto: Crescent Court Hotel

  • THE SPANISH COURT HOTEL

Localizado em New Kingston, é uma das melhores opções de acomodação na capital, conta com ótima estrutura com SPA, academia, piscina, restaurantes e um bar no terraço, alem do café da manha incluso.

Endereço: 1 St Lucia Avenue.

The Spanish Court Hotel

The Spanish Court Hotel. Foto: site The Spanish Court Hotel

The Spanish Court Hotel

Um dos quartos do hotel. Foto: site The Spanish Court Hotel

  • COURTYARD BY MARRIOT KINGSTON

Hotel muito bom como todos da rede, com piscina, academia, restaurante e bar, também em New Kingston.

Endereço: 1 Park Close.

Courtyard by Marriott Kingston

Courtyard by Marriott Kingston. Foto: site Courtyard by Marriott Kingston  

Um dos quartos do Courtyard by Marriott Kingston. Foto: site

Um dos quartos do Courtyard by Marriott Kingston. Foto: site Courtyard by Marriott Kingston  

  • EDEN GARDENS WELLNESS RESORT E SPA

Hospedagem em New Kingston, que conta com um SPA, academia, restaurante, café da manha incluso, quartos bem espaçosos com um ótimo custo beneficio.

Endereço: 39 Lady Musgrave Rd.

Eden Gardens Wellness Resort

Eden Gardens Wellness Resort & Spa. Foto: site Eden Gardens Wellness Resort & Spa

Eden Gardens Wellness Resort

Um dos quartos do Eden Gardens Wellness Resort & Spa. Foto: site Eden Gardens Wellness Resort & Spa

  • STRAWBERRY HILL

Hotel estilo boutique bem arrumado, com tarifas mais altas. Situado nas Blue Mountains, com ótimas acomodações, SPA, piscina de borda infinita, café da manhã incluso, e um restaurante/bar, que inclusive é aberto para o publico.

Muitas pessoas que vão visitar as famosas montanhas acabam se hospedando nesse hotel.

Endereço: New Castle Road B1, Saint Andrew.

Island Outpost

Strawberry Hill. Foto: site Island Outpost

Island Outpost

Um dos quartos do Strawberry Hill. Foto:site Island Outpost

VEJA NO MAPA ABAIXO A LOCALIZAÇÃO DOS HOTÉIS:

2. DICAS

  • Fomos a todos os lugares seguindo o Waze.
  • Procure ter GPS, pois a cidade é grande e com muito trânsito.
  • O melhor lugar para ficar hospedado é em New Kingston.
  • Não deixe de visitar o Museu do Bob Marley.
  • Tente fazer um passeio pelas Blue Mountains.
  • Não vimos MUITA violência lá, mas é sempre bom estar ligado, e se informar antes de ir aos lugares.
  • Dirija com cuidado, pois a galera não é muito paciente no trânsito, e são um pouco acelerados.
  • Leve dinheiro trocado para pagar as atrações, e se prepare, pois em todos os lugares vão pedir gorjeta.
  • Para comidinhas rápidas e baratas, lá tem Burger King, KCF, Wendy´s, Juice Patties e Tastee(franquias especializadas em patties).

3. O QUE FAZER EM KINGSTON

Esse é um dos pontos mais visitados de Kingston, e foi inclusive por causa dele que incluímos a cidade no nosso roteiro.

É uma antiga casa que já foi residência do cantor Bob Marley, e que virou um museu com estacionamento e lanchonete, além de ter uma estátua bem bonita na entrada, muros coloridos com imagens dele, da Jamaica e dos filhos.

O tour é uma verdadeira imersão cultural da história do cantor, onde conseguimos ver seus objetos pessoais, roupas, prêmios, seu primeiro violão, e seu primeiro estúdio de gravação, a antiga sede da Tuff Gong Records.

O local tem muita historia, inclusive vimos até o lugar em que o cantor sofreu uma tentativa de assassinato, quando levou um tiro. O buraco ainda está lá na parede e faz parte do tour. No final do passeio você assiste a um pequeno vídeo que mostra um pouco mais sobre a vida do cantor. Em um resumo, vale muito à pena.

É proibido fazer imagens dentro da casa, e ao redor. Na verdade, quando chegamos fizemos algumas filmagens e ninguém falou nada, mas quando fui fazer na hora de ir embora, o segurança nos proibiu de filmar a parte de fora da casa, e creio eu que por aviso do guia que não curtiu muito a gorjeta que demos no final do tour.

O museu abre de segunda a sábado das 09h30 as 16h00, a visita é guiada e duro em torno de 1h15, o valor é U$ 25,00 por pessoa, e o local possui um café com algumas comidinhas.

Endereço: 56 Hope Road.

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

Bob Marley Museum

  • TUFF GONG

Você também pode fazer uma visita guiada nessa gravadora jamaicana super famosa, criada em 1970 por Bob Marley e os demais integrantes do The Wailers.

A primeira sede da gravadora era no lugar onde é o atual museu, e depois mudou para este local em que o tour é feito e que continua até hoje em operação.

Lá você vai ver todo o processo de como os discos são produzidos e ver equipamentos de prensagem automática e manual.

Para quem gosta de musica, vale o passeio, e você pode adquirir os tickets lá no museu mesmo.

Funciona de segunda a sábado das 09h30 as 16h00, e dura uma hora o tour, o valor é U$ 20,00.

O local fica 7,0 km de distancia do museu. Endereço: 220 Marcus Garvey Drive.

Lembrando que você pode adquirir o combo “One Love” e visitar o Museu e a gravadora Tuff Going no mesmo dia, pelo valor de U$ 40,00, com isso, economizando U$ 5,00, mas o transporte não está incluso.

Pertinho do Museu do Bob, outro lugar que gostamos muito, é a famosa Devon House, uma mansão que foi construída em 1881 pelo primeiro negro milionário da Jamaica, George Stiebel.

Ela foi restaurada e hoje em dia é um museu e foi declarada monumento nacional em 1990.

Além de você poder fazer o tour na casa, o lugar também conta com um jardim muito bem conservado, lojas de artesanato, cafés, restaurantes, estacionamento e uma sorveteria muito famosa, a “I Scream”, com seu sorvete sendo considerado um dos melhores da Jamaica.

O local abre das 10h00 as 22h00, e os tours de segunda a sexta das 9h30 as 17h00.

Endereço: 26 Hope Road.

Buscamos no google outro lugar para irmos na região e achamos o Parque da Emancipação.

Um parque publico que tem um jardim bem bonito e é conhecido pela escultura de bronze “Redemption Song“, situada na entrada do parque, feita pela artista jamaicana Laura Facey, que simboliza o fim da escravidão.

Funciona das 5h00 as 23h00. Endereço: Oxford Road and Knutsford Boulevard.

Jardim botânico, muito bem cuidado, com muitas especies raras de plantas e arvores, com um pequeno zoológico no local.

Para entrar no jardim é de graça, e abre das 06h00 as 18h00.

No zoológico o preço é JA$ 1500, e funciona de segunda a sexta das 10h00 as 17h00.

Endereço:  231 Old Hope Road.

Hope Gardens, Jamaica

Hope Gardens. Foto: Hope Gardens, Jamaica

  • NATIONAL GALLERY OF JAMAICA

Museu de arte publica da Jamaica, que abriga muitas obras importantes de arte do país, vale a pena o passeio para quem esta procurando um programa cultural.

Essa galeria também possui uma filial em Montego Bay.

Abre de terça a sábado das 10h00 as 16h00, para entrar paga-se JA$ 400, e para visitas guiadas JA$ 3000.

Endereço: 12 Ocean Blvd, Block C. (a entrada é pela Orange Street)

Perto da National Gallery, fica essa instituição de educação cultural dedicada a vida e obra de Marcus Garvey, que foi um dos maiores ativistas da historia do movimento nacionalista negro e o primeiro jamaicano a receber o titulo de herói nacional.

“We are going to emancipate ourselves from mental slavery because whilst others might free the body, none but ourselves can free the mind.” – Marcus Garvey,1937.

Funciona de segunda a sexta das 09h00 as 17h00. Endereço: 76 King Street.

The Legacy of Marcus Garvey

Liberty Hall-The Legacy of Marcus Garvey. Foto: Liberty Hall: The Legacy of Marcus Garvey

Um pouco para frente do Liberty Hall, no centro, tem esse jardim botânico que possui muitos monumentos e é o local em que muitos líderes e figuras importantes do país, como Dennis Brown, Marcus Garvey e Samuel Sharpe, estão enterrados.

  • TRENCH TOWN CULTURE YARD 

Esse lugar em Trenchtown foi onde Bob Marley e outras celebridades do reggae viveram antes da fama. O líder da comunidade era Vincent ‘Tata’ Ford, e foi ele quem ensinou Bob a tocar violão, inclusive foi lá que a musica “No Woman No Cry” foi escrita.

Hoje o local é um pequeno museu que conta a historia e mostra os instrumentos e moveis dos antigos moradores, inclusive o quarto de Bob.

Esse local fica em Trenchtown, e não recomendo ir sozinho, e sim somente com alguém que conheça ou um guia, pois é um dos bairros mais perigosos de Kingston. Acredito que só vale a pena ir até lá, se você for realmente fã de Bob, e quiser conhecer esse lugar citado por ele em varias musicas.

Lá tem um café e lojinha, e pelo que li parece que a visita tem que ser marcada antecipadamente, vale se informar.

Endereço: 6 & 8 Lower First Street in Trenchtown.

  • PORT ROYAL

No século XVII Port Royal era o comercio e centro de navegação da Jamaica, e era conhecida como “a cidade mais rica e perversa do mundo”, com grande parte dos seus habitantes sendo piratas e prostitutas.

Em 1692 um sismo destruiu quase a cidade inteira, e logo após um tsunami, fazendo a maior parte da cidade afundar,  o que muitos diziam ser um castigo divino.

Houve tentativas de reconstrução da cidade, mas depois vieram outros desastres e não conseguiram ter sucesso.

Hoje ela é uma pequena comunidade de pescadores e um sítio arqueológico subaquático.

Sua principal atração é o mergulho, mas eles só são permitidos mediante autorização do governo, devido ao valor histórico das coisas.

Por lá, você pode fazer um passeio histórico pela cidade, visitar o Fort Charles, o único forte que restou. Lá tem um pequeno museu que conta a historia da antiga Port Royal, com algumas relíquias e artefatos recuperados, e também pode conhecer a The Giddy House.  Funciona das 09h00 as 17h00.

Uma curiosidade é que a cidade foi cenário do filme Piratas do Caribe.

De Port Royal a sugestão é pegar um barco para as pequenas Port Royal Cays desabitadas ao largo da costa.

As mais famosas são a Lime Cay e a Maiden Cay, duas ilhas com a água muito clara, ideal para fazer snorkel.

As ilhas não possuem infra-estrutura, por isso é recomendado levar snacks, o trajeto dura cerca de 10-20 minutos.

  • SPANISH TOWN

Essa é uma cidade muito antiga e ex capital da Jamaica.

Localizada 31 km de New Kingston, lá você pode conferir varias atrações históricas como a catedral St. Jago De La Veja, Old King´s House e Rodney Memorial.

Ouvi dizer que essa região é perigosa e que é bom fazer o passeio somente com guia, ou pessoas que conheçam a cidade.

  • HELLSHIRE BEACH 

Praia publica perto de Portmore, localizada 40 minutos de New Kingston. É uma praia frequentada por locais, sendo difícil encontrar turistas por lá.

Ela é famosa pelo seu peixe frito e Bob Marley frequentava essa praia.

  • FORT CLARENCE BEACH PARK

Praia privada perto de Hellshire, frequentada principalmente pelos moradores de Hellshire e Portmore.

Funciona de quarta a domingo das 10h00 as 18h00 e para entrar paga-se uma taxa de J$250.

Fort Clarence Beach Park

Fort Clarence Beach Park, Foto: Fort Clarence Beach Park

Pra quem curte surfar ou tem interesse em aprender, esse é um clube/acampamento de surf, fundado pela primeira família de surfe da Jamaica, os Wilmots.

Eles oferecem pacotes, com opções de hospedagem, alimentação e aulas de surf.

Fica 15 km de New Kingston. Endereço: 8 Miles Bull BaySt. Andrew.

Um pequeno museu dedicado a vida do cantor Peter Tosh, com seus itens pessoais, obras e prêmios.

De segunda a sábado das 10h00 as 18h00, e paga-se U$ 20,00 para entrar.

Endereço: 38a Trafalgar Road.

Fãs da Jamaica

Peter Tosh Museum. Foto: Fãs da Jamaica

  • BLUE AND JOHN CROW MOUNTAINS NATIONAL PARK

Entre Kingston e Port Antonio, 25 km de New Kingston, fica esse parque nacional, que cobre 41.198 hectares, incluindo a montanha mais alta da Jamaica a Blue Mountain em 2.256 metros.

É considerado patrimônio mundial pela UNESCO, e é o segundo lugar mais alto no Caribe.

É o paraíso para quem ama a natureza, pois conserva diferentes espécies de plantas, aves, borboletas, sendo que algumas são exclusivas da ilha, além de ser a casa do café Blue Mountain,onde se é possível fazer um tour pelas varias plantações de cafés.

Holywell é a maior área do parque e possui um centro de visitantes, funciona de terça a domingo das 9h00 as 17h00.

Em Portland e Holywell tem cabanas para quem quiser se hospedar, além de lugares para acampar.

Endereço: 25 Eastwood Park Road, Kingston 10.

Mapa Jamaica

Mapa

ATRAÇÕES NO PARQUE:

Holywell Nature Walks – Cinco trilhas para caminhada, que compreende por: Blue Mahoe Trail(250m), Oatley Mountain Trail(1,2km), Waterfall Trail(1,3km), Shelter Trail (600m),Wagwater Trail (600m) e paga-se U$10,00 para poder fazer essas cinco trilhas, que são pontuadas por quadros informativos autoguiadas.

Holywell Coffee Tours– Passeios guiados para a famosa fazenda de plantação de café, Twyman’s Old Tavern Coffee Estate. Você pode escolher se quer só conhecer a plantação (duração de 1h30), ou se quer incluir uma caminhada (duração de 4 horas), os preços variam de U$ 25-30,00.

Bird Watching– Passeio para observação de pássaros, mais de 200 espécies, começam as 6h00, e custa U$ 100,00 para um grupo de até 10 pessoas.

Blue Mountain Peak Trail – A trilha para subir a famosa montanha é uma distancia de 9,3 km de caminhada até o ponto mais alto, e custa U$20,00, sem o transporte.

A maneira mais popular de fazer o passeio é sair de Penlyne Castle ou Whitfield Hall de madrugada em um 4×4, e ir até a estrada Abbey Green, para começar a trilha. De Abbey Green até Portland Gap, são 3,7 km.  E depois de Portland Gap até o cume são 5,6 km.

Muitas pessoas optam por passar a noite em Portland Gap e sair de lá, pois o trajeto se torna mais rápido, e devido ao horário muitas pessoas preferem fazer o passeio com guia, mas não é obrigatório.

A melhor época para fazer a trilha é de dezembro a abril, e a distância ida e volta são 18,6 km, feitos em mais ou menos 7 horas (saindo de Abbey Green),

Outro passeio indicado que você pode fechar nas agencias é o Blue Mountain Bicycle Tours, um tour guiado de bicicleta pelas montanhas, que passa pelas plantações de café e cachoeiras, com uma linda paisagem, ótimo para curtir o ar puro das montanhas.

Para mais informações sobre o parque clique aqui.

VEJA NO MAPA ABAIXO A LOCALIZAÇÃO DAS ATRACÕES:

4. ONDE COMER/SAIR A NOITE

  • MARKET PLACE 

Um complexo cheio de restaurantes de todos os estilos, ideal para quem não sabe o que quer comer, e vai decidir na hora.

Tem restaurantes de comida árabe, japonesa, italiana, indiana, chinesa, entre outras, o restaurante do Usain Bolt também fica lá.

Endereço: 67 Constant Spring Rd.

  • THE STRAWBERRY HILL RESTAURANT

Restaurante do hotel Strawberry Hill que citei na dica de hotéis, e que tem uma linda vista das montanhas.

O brunch de domingo é muito famoso.

Endereço: New Castle Road B1, Saint Andrew.

Strawberry Hill por Brianne Williams

Strawberry Hill. Foto: Strawberry Hill por Brianne Williams.

  • SUSIE´S BAKERY AND COFFEE BAR

Ótimo lugar para tomar um café, e comer as deliciosas sobremesas do lugar. De noite o local vira um bar de coquetéis.

Endereço: 2 South Avenue | Southdale Plaza.

  • KINGSTON DUB CLUB

Clube/bar bem tradicional pra quem curte dub e reggae, e que tem uma vista linda para a cidade.

Lugar para tomar um drink e curtir um som. O dia que tem sessions “Rock Your Soul”  é sempre no domingo das 20h00 ás 02h00, e custa J$ 500,00 para entrar.

Endereço: 7b Skyline Drive (jackshill).

Kingston Dub Club

Vista do Dub Club. Foto: Kingston Dub Club

Lugarzinho para uma boa refeição, com bons crepes, e pertinho do Museu do Bob Marley.

Endereço: 80 Lady Musgrave Road.

Restaurante charmoso, jazz bar, e galeria. Alguns dias com shows ao vivo, e pratos variados.

Fui pesquisar o endereço, e vi que o local está fechado e vai ser realocado em breve.

Redbones Blues Cafe

Redbones Blues Cafe no antigo lugar. Foto: site Redbones Blues Cafe

  • USAIN BOLT´S TRACKS & RECORDS

Um lugar que estávamos ansiosos para conhecer era o restaurante/bar de esportes do Usain Bolt, que fica localizado no complexo “Market Place” que citei acima.

Resolvemos ir no final da tarde, após os passeios, e fomos atendidos por uma host muito simpática. O restaurante é todo estilizado, meio estilo americano, e oferece varias opções de comidas e bebidas.

Um dos pratos que pedimos foi a quesadilla, que estava muito gostosa, e tomamos a red stripe de limão.

Fomos informados que geralmente rola uns eventos e festas de noite lá, é bom se informar os dias.

Em geral, achamos o restaurante MUITO bom, e que vale demais a visita

Endereço: Market Place – 67 Constant Spring Road.

Red strip lemon no Tracks

Red strip lemon no Tracks

Quesadilla no Tracks

Quesadilla no Tracks

  • SCOTCHIE´S 

Do lado do campo de golf “Constant Spring Golf Club”, fica esse restaurante bem tradicional na Jamaica,e que é um ótimo lugar para se experimentar os famosos jerks, com bons preços. O restaurante é em um patio ao ar livre e bem simples.

Endereço: Constant Spring Road.

RESTAURANTES NA DEVON HOUSE

Se você não sabe para onde ir, um bom lugar é ir para a Devon House, pois lá tem muitos restaurantes bons, e não tem erro.

Sugestões: Opa Greek (especialidade em comida mediterrânea e ótimas opções de vinhos), Reggae Mill (bar de reggae, com diversos drinks, que tem espaço compartilhado com o OPA.) e Mahogany Tree (bar ao ar livre, com diversos drinks e comidinhas, e alguns dias com apresentações ao vivo.)

OPA Restaurant

OPA. Foto: OPA Restaurant

Mahogany Tree Bar

Mahogany Tree Bar. Foto: Mahogany Tree Bar

 

VEJA NO MAPA ABAIXO A LOCALIZAÇÃO DOS BARES/RESTAURANTES:

5. RESUMO FINAL

Em geral Kingston é uma cidade grande, que aparentemente tem todos os problemas de outras cidades, como trânsito, pessoas morando nas ruas, pedintes no farol e favelas.

Nos deram MUITOS avisos para tomar cuidado, pois a cidade era muito violenta, porém não sentimos isso andando o dia inteiro por lá. Como citei acima, ela tem todos os problemas de uma grande cidade, mas nada muito fora da curva.

Gostamos muito do estilo da cidade, os lugares que visitamos também são bem legais, e tudo bem diferente do que vimos no restante da Jamaica.

A minha dica é não deixe de pelo menos dar uma passada para conhecer a capital do país, você não vai se arrepender.

Se quiser mais informações sobre a Jamaica, não deixe de dar uma olhada nos outros posts:

Related Post

Pin It on Pinterest

Share This