A Ilha de Maui, no Hawaii, é um destino completo: tem uma estrutura muito boa, para quem aprecia os confortos da cidade grande, e um cardápio de ecoturismo imperdível, para quem quer entrar em contato com a natureza em seu estado mais deslumbrante.

E não é por acaso: estamos falando da segunda maior ilha do estado do Hawaii e a maior do condado de Maui – que também inclui Molokai, Lanai e Kahoolawe. São 1883 quilômetros quadrados repletos de atrações procuradas por turistas do mundo todo.

As suas montanhas e vales, por exemplo, formam paisagens inesquecíveis, que podem ser apreciadas de diversos ângulos. É daí que vem o apelido carinhoso de “Ilha do Vale”, pelo qual Mauí também é conhecida.  

Como qualquer destino no Hawaii, uma das grandes atrações fica por conta das praias de águas limpas e cristalinas. Mas existem outras experiências obrigatórias. É o caso do Haleakala, o maior vulcão adormecido do mundo – que oferece uma visão estonteante do nascer do sol. 

Vale a pena planejar pelo menos um dia cheio para dedicar a Road to Hana. A recompensa começa no trajeto: dirigindo pela estrada, você passará por florestas de bambu e cachoeiras e encontrará as flores nativas do arquipélago, que apresentam um brilho peculiar.

Outra pedida “must go” é o Molokini, um vulcão parcialmente submerso. Inativo há décadas, ele atrai mergulhadores, profissionais ou não, ávidos para conhecer a colorida população do fundo do mar. Um passeio de Snorkel por lá é a forma perfeita de explorar as águas da região.

Já um programa mais urbano, prato cheio para quem gosta de agito, é o porto de Lahaina. A antiga cidade baleeira é rica em galerias de arte, restaurantes com uma gastronomia exótica e típica da região e muitas lojas.

As possibilidades, obviamente, não param por aí. Tem para todos os gostos. Quer surfar? Vai encontrar ondas perfeitas. Fazer mergulho ou kitesurf? É o lugar certo. Ver baleias jubarte? Idem. Ver praia de areia preta, praia de areia vermelha, cachoeiras, desfrutar de boa gastronomia? Tem tudo isso e muito mais.  

Maui é um ambiente que combina natureza bruta com infraestrutura (inclusive de resorts de luxo de classe mundial) como nenhuma outra ilha. 

Conheça abaixo a nossa experiência por lá, e já comece a preparar a sua!

NOSSA EXPERIÊNCIA

O primeiro impacto foi no aeroporto: o de Maui é maior e mais estruturado do que de outras ilhas que conhecemos no Hawaii. Foi uma experiência menos “roots” do que em Kauai, por exemplo, onde as bagagens saíam direto na calçada e a estrutura era toda de madeira. 

Logo notamos que as estradas são ótimas e que nas proximidades dos centros urbanos ficam mais movimentadas, e o mais importante é que aquela sensação e aquele ar havaiano estão presentes por lá. 

Desde os primeiros passos, sentimos que a ilha é bem preparada para turismo. Tudo era bem estruturado e havia gente de várias partes do mundo. 

Em todos os lugares, nos sentimos seguros, inclusive à noite e á pé. Mas vale fazer um alerta: Maui é uma das ilhas mais conhecidas por arrombamentos de carro, principalmente na área da Road to Hana e na costa noroeste.

A impressão também foi boa na histórica cidade de Lahaina. Tudo estava aberto e ficava ainda mais movimentado durante a noite, quando os turistas estavam de volta dos passeios.

Kahului, por outro lado, é uma cidade mais industrial, por onde as pessoas passam devido ao aeroporto, e a caminho da Road to Hana.

Aliás, no dia do meu aniversário estávamos lá, e quando saímos à noite para comer já não havia praticamente nada aberto. Não aconselhamos os turistas a se hospedarem na cidade. Só ficamos por lá pela falta de tempo, senão teríamos escolhido Paia, que é uma cidadezinha roots do surf.

Realmente ficamos surpresos com a boa experiência que tivemos em Maui, e se soubéssemos teríamos ficado mais. O importante é que conseguimos fazer as três principais atrações: snorkel em Molokini, Road to Hana e o nascer do sol no vulcão Haleakala. São experiências únicas que nunca esqueceremos.

Para saber tudo o que você precisa antes de ir para o Hawaii, CLIQUE AQUI e leia o nosso post principal com as dicas sobre esse lugar maravilhoso.

ÍNDICE:

  • COMO CHEGAR A MAUI
  • COMO SE LOCOMOVER EM MAUI
  • ONDE SE HOSPEDAR EM MAUI
  • ONDE COMER EM MAUI
  • COMPRAS EM MAUI
  • DESTAQUES EM MAUI
  • O QUE FAZER EM MAUI
  • DICAS
  • RESUMO FINAL

COMO CHEGAR À ILHA DE MAUI

Seria maravilhoso se houvesse um voo direto ligando o Brasil ao Hawaii. Enquanto esse dia não chega, faça seu planejamento já contando com a necessidade de pelo menos uma conexão. O trajeto mais rápido é via Califórnia, especialmente São Francisco ou Los Angeles. De lá, existem diversas rotas até Maui.

Esse trecho final está disponível em várias companhias. É o caso de Hawaiian Airlines, Delta Airlines, American Airlines e United Airlines. Se você quiser incluir algum voo de uma ilha a outra dentro do arquipélago havaiano, encontrará mais opções na Hawaiian Airlines, embora existam outras opções (leia o post principal para mais informações).

Ao pesquisar sobre Maui, talvez você encontre a informação de que existem três aeroportos na ilha: Kahului (OGG), no centro; o de Kapalua (JHM), no Oeste; e o de Hana (HNM), no Leste. Isso, no entanto, não dificultará seu planejamento. A chegada provavelmente será por Kahului, que é o principal aeroporto local e o único que recebe voos de fora do Hawaii.

O aeroporto e a vista do voo.

COMO SE LOCOMOVER EM MAUI

Maui não é um daqueles destinos turísticos em que você pode se deslocar de uma atração a outra caminhando. Para não perder tempo nem possibilidades, nossa recomendação é alugar um carro.

Caso você não esteja no clima de dirigir, pode recorrer ao Maui Bus, sistema de transporte público que abrange 13 rotas de ônibus. Usar o sistema de transporte público tem suas vantagens, como se integrar mais à dinâmica da vida local. No entanto, é preciso ter em mente que nem todas as atrações são acessíveis pelo Maui Bus.

Para esses casos, uma saída é recorrer ao Uber e Lift ou às agências de turismo locais. Elas disponibilizam tours, transfers e serviço de carro privado. As agências mais famosas no Hawaii e que víamos em todo lugar são a Roberts Hawaii e a Polynesian Adventure.

Rodovias principais:

  • Honoapiilani Highway: vai de Wailuku à costa oeste, passando por Lahaina, Kaanapali e Kapalua.
  • Hana Highway: a famosa “Road to Hana”. Corre pela costa norte, de Kahului a Hana, na costa leste.  
  • Haleakala Highway: é a rota para Pukalani e Makawao. Chega ao cume do Haleakala.

Nossa experiência: Para ter mais independência, optamos por alugar um carro. E não nos arrependemos. A retirada foi bastante tranquila – ainda que, por se tratar de um destino turístico disputado, em alguns momentos a locadora possa estar cheia e com alguma demora para atender.

Ao sair do aeroporto de Kahului, você vai ver um trenzinho que leva as pessoas até as locadoras. Se o trem não estiver lá e suas malas não forem muito pesadas, vá andando para evitar filas. Os pátios ficam dentro do estacionamento do aeroporto e são muito grandes.

Dessa vez, pegamos um Elantra, com certeza o carro que estava em melhores condições entre todos os que alugamos no Hawaii (falamos nos outros posts os problemas que tivemos com carros). 

Você vai perceber que as estradas são movimentadas, principalmente perto das cidades, mas super tranquilas e seguras. Em geral, as pistas são largas e bem sinalizadas. Um ponto de atenção é o limite de velocidade, que muitas vezes é bem baixo. Em um momento de desconcentração, você pode acabar ultrapassando o patamar permitido.

Vale tomar cuidados adicionais ao planejar sua viagem pela famosa Road to Hana. Neste caso, sinceramente tenho dúvidas se usar o carro da locadora é a melhor opção. A estrada em diversos pontos é antiga, muito estreita e mão única. Além disso, não é fácil estacionar para ver as principais atrações da ilha e existe por lá um enorme número de arrombamentos de carros. Para finalizar, existem pontos que alagam. Caso seu carro tenho algum problema por lá, as seguradoras não cobrem o prejuízo.

Outro alerta: a estrada que leva para o vulcão é uma subida cheia de curvas, e principalmente, sem posto de gasolina. Por isso,encha o tanque com antecedência. Não deixe para abastecer na noite anterior porque pode ser que você não ache posto aberto. Como no dia seguinte você sairá de madrugada para o vulcão, será ainda mais difícil encontrar posto disponível.

Além disso, tenha muito cuidado: na ida, vai estar tudo escuro e provavelmente com neblina; na volta, você vai desfrutar de um visual deslumbrante, mas tente ficar atento ao volante, pois é uma estrada alta e de mão única. 

Tomadas essas precauções, vá tranquilo e respeite as leis de transito. Tudo lá é bem sinalizado.  

ONDE SE HOSPEDAR EM MAUI

A Ilha de Maui oferece um vasto leque de opções de hospedagem. Se você busca luxo e conforto, vai encontrar uma grande variedade de resorts e hotéis de alto padrão; se prefere uma alternativa mais econômica, não faltam hotéis e condomínios com bom custo/benefício. 

As acomodações estão distribuídas por cinco macrorregiões:

  • Área Central:  Tem um clima de cidade pequena, com marcos históricos, centro comercial e hospedagens do tipo “bed & breakfast”.
  • Costa Sul: Concentra os condomínios e resorts de luxo, tem vastas opções de lojas e restaurantes e muitos campos de golfe.
  • Costa Oeste: É a área mais turística da ilha. Boa pedida para pegar praia, fazer compras, visitar atrações históricas, se hospedar em resorts de luxo a condomínios e jogar golfe.
  • Costa Norte: Tem um pouco de tudo. O charme de cidade histórica, natureza de tirar o fôlego, arte havaiana e boa gastronomia, porém com poucas opções de acomodações.
  • Costa Leste: Não dispõe de muitas alternativas de hospedagem, mas conta com a cidade de Hana, que é um patrimônio histórico e repleta de atrações, principalmente de ecoturismo.
  • Upcountry: Com um clima mais rural e frio, conta com atrações diferentes, como fazendas, atividades nas montanhas e vistas panorâmicas espetaculares da ilha. Tem charmosas pousadas, chalés e B&B.

Para aproveitar a ilha de maneira mais completa, uma boa estratégia é dividir o seu tempo de hospedagem em mais de uma região. Assim, você vive mais experiências diferentes e fica menos tempo na estrada. 

Nossa recomendação é dividir seu tempo entre a Costa Oeste, em Kaanapali ou Lahaina, e na Costa Sul, em Kihei ou Wailea. Se quiser explorar a Road to Hana com calma e curtir um clima mais frio, uma boa pedida é incluir uns dias na Costa Norte ou Upcountry.

Nossa experiência hoteleira em Maui foi um pouco mais simples do que no Kauai e em Oahu, mas nem por isso aproveitamos menos. Decidimos pegar hotéis mais simples justamente porque não conseguiríamos aproveitar a infraestrutura em uma viagem tão corrida.

Dividimos nossa hospedagem em duas: primeiro, o The Plantation Inn, que era no estilo Bed and Breakfast, localizado bem no centrinho de Lahaina; depois, o Maui Seaside Hotel, em Kahului, que escolhemos pela localização.

Ambos eram bem no formato americano que se vê nos filmes, com uma piscina no meio e apartamentos ao redor. Não há pessoas pra buscar suas malas na porta ou recepção com colares havaianos, mas eram perfeitos para o nosso objetivo, que era ter uma noite tranquila de sono e uma boa localização. Afinal sempre saíamos cedo para os passeios e voltávamos tarde. E, mesmo com a simplicidade, fomos sempre bem atendidos. 

CLIQUE AQUI para ver as nossas sugestões de onde se hospedar na ilha de Maui, separadas por regiões.

ONDE COMER / BEBER EM MAUI

Em Maui, os sabores locais estão por toda parte. Com lugares simples, rústicos e locais, Maui se destaca pela variedade de lugares para comer.

Tendo opções para todos os tipos, como diversos foodtrucks espalhados por toda a ilha, até restaurantes mais sofisticados. Vale lembrar que muitos dos restaurantes utilizam apenas ingredientes cultivados na própria ilha, o que te traz literalmente “o sabor da ilha”.

Nos amamos os doces, com uma variedade incrível. Destaque para a famosa Leoda´s Pie, uma espécie de padaria que tem como carro chefe aquelas tortas americanas que estamos acostumados a ver em filmes.

Um outro destaque é a avenida principal de Lahaina, que é um convite para os amantes de comidas e sorvetes, a diversidade é enorme, prepare um espacinho no estomago porque com certeza você vai querer provar todos.

Explore ao máximo a gastronomia do lugar, você não vai se arrepender.

CLIQUE AQUI para ver nossas sugestões de onde comer em Maui.

COMPRAS EM MAUI

Nem só de praias vive o Hawaii. O arquipélago oferece boas opções para o turismo de compras. Naturalmente, Oahu, que abriga a capital Honolulu, tem a maior concentração de lojas de luxo, marcas nacionais e artesanato. Mas Maui vem logo atrás, com centros comerciais que atendem tanto os viajantes com grande apetite para o consumo como aqueles que buscam apenas recordações pontuais. 

Em lojas e supermercados, é possível achar todo tipo de lembrança do Hawaii com uma boa relação de custo/benefício. É o caso de estabelecimentos como ABC Stores, Whalers General Store, entre outras.

Para quem gosta de surf, existem lojas incríveis dedicadas ao esporte que é o símbolo do Hawaii. Entre elas: Quiksilver, Ripcurl, Billabong, 808 Boards, Second Wind Sail Surf & Kite, Maui Surfboards, Honolua Surf Co, HIC Surf, Kazuma Surf Factory e Hi-Tech Surf Sports.

Abaixo separamos as áreas de compras, por região:

Região Central

O maior shopping de Maui fica em Kahului, na mesma região do aeroporto: é o Queen Kaahumanu Center. Lá estão marcas famosas, como Macy’s, Sears e Victoria’s Secret.

Guarde um tempinho para conhecê-lo, mas se programe também para outro tipo de atração: os marketplaces. Esses estabelecimentos reúnem lojas de todos os tipos, de eletrônicos a vestuário passando por produtos para a casa. Um bom exemplo é o Maui Marketplace.

Em Kahului também tem uma TJ Maxx, Target, Walmart e Whole Foods Market, além de Down to Earth, com opções voltadas a alimentos naturais e orgânicos. E todo sábado acontece o Maui Swap Meet, um farmers market, onde você encontra de tudo souvinirs, flores frescas, alimentos, etc.

Mas não se limite a Kahului. Ao passar por Wailuku, faça um passeio pela Main Street e aproveite para conferir as recordações comercializadas pelas lojas locais, como a Wahine Love, Native Intelligence e Paradise Pawn Shop.

Costa Sul

A cidade de Kihei é um dos destinos na Costa Sul repleto de centrinhos comerciais. Vale a pena conhecer o Azeka Shopping Center, o Kamaʻole Shopping Center e o Kihei Kalama Village. Em nenhum deles vai faltar opção para comprar lembrancinhas típicas, uma lojinha legal é a Beachbumz tiki and gift shop, famosa por tikis, bonecos de madeira que representam os deuses polinésios.

Outro ponto apropriado para turismo de consumo é Wailea, uma das regiões mais nobres da ilha. Não deixe de visitar o The Shops At Wailea, um moderno shopping ao ar livre. Se você gosta de marcas requintadas, vai gostar de passear pelas lojas da Tiffany & Co, Louis Vuitton, Prada, Blue Ginger, Tommy Bahama, Tori Richard, Crazy Shirts, Mahina, Keliki e outras. Para comprar lembrancinhas a Honolulu Cookie Co, tem bolachinhas maravilhosas.

Wailea também conta com o centrinho comercial Wailea Gateway Center, onde você encontra os chocolates da Sweet Paradise Chocolatier e o Wailea Village com varias lojinhas como a Bikini Market, Paper Garden e Waterlily.

Saindo da Costa Sul e indo em direção à Costa Oeste, você vai passar por Maalaea, onde fica o porto. Lá fica o Ma’alaea Harbor Shops e o Maalaea Village, com mais restaurantes e lojinhas, como Beach Hatz by Aussie Hatz Inc, Red Dirt Maui, Hula Cookies, Maui Gift Outlet e Maui Island Treasure.

Costa Oeste

A cidade de Lahaina é pródiga em restaurantes, galerias de arte e lojinhas. A maioria fica na rua principal, a Front Street. Mas existem vários outros pequenos centros comerciais que não decepcionam, como o Old Lahaina Center e o Lahaina Wharf Cinema Center.

Invista um tempo numa caminhada para olhar cada loja ou galeria sem pressa. Não deixe de visitar a Wyland Galleries of Maui, Maui Hands, Andrew Shoemaker Photography LLC, LIK Fine Art Lahaina e a Kai Pua Artist Studio & Gallery.

Lá está também o Lahaina Cannery Mall, que é o único centro comercial fechado e climatizado de Maui. Confira as vitrines da Crazy Shirts, HIC, Na Hoku e muito mais. Aproveite que é bem pertinho e dê um pulo também no Lahaina Gateway, que reúne lojas da Ross Dress For Less, Mahina, Claires, além de lugares para comer como Moku Roots, Teddy’s Bigger Burgers e Island Cream Co.

Por fim, não se esqueça que em Lahaina está também o The Outlets of Maui, com marcas como Adidas, Banana Republic, Calvin Klein, Coach, Crocs, Gap, Guess, Le Creuset, Maui Divers Jewelry, Michael Kors,Tommy Hilfiger,Hilo Hattie e muito mais.

Outra cidade com atrações para compras é Kaanapali. Se passar por lá, visite o Whalers Village, um shopping localizado entre os principais resorts do lado oeste de Maui. Além de ótimas opções de restaurantes, você encontra lojas como Sephora, Billabong, Blue Ginger, Crazy Shirts, Crocs, Honolua Surf, Louis Vuitton, Mahina, Sand People, Malibu Shirts, Oakley, Quicksilver, Ripcurl, Tommy Bahama, Tori Richard, Volcom, Sand People, entre outras.

Costa Norte

A Costa Norte já é um lugar mais rústico. Na cidadezinha de Paia, você encontra tudo para surf e lojinhas descoladas, como a Imrie, Pearl, Nuage Bleu, Biasa Rose, Simmer Hawaii, Mahina, Maui Crafts Guild, Alice in Hulaland, Sand & Sea, Indigo Paia, Maui Hands, Wings Hawaii e muitas outras. Invista um dia todo para explorar a área. Aproveite e visite as galerias de arte, como Paia Contemporary Gallery, e o Mana Foods, um mercadinho de naturais e orgânicos.

Na comunidade de Haiku há o Haiku Marketplace, com lojas de conveniência, mercearias, restaurantes, food trucks e lojinhas. Na galeria Pauwela Cannery você também encontra galerias de arte, estúdios de artistas e cafés. Algumas lojas legais por lá são a Haiku Style Gallery e a Lotus Heart Gifts – ótimo lugar para comprar presentes, com uma ampla seleção de livros, pedras curativas, arte espiritual e tribal, lembranças para meditação e artesanato.

Costa Leste/Upcountry

Na região de Hana, você encontra lojinhas de artesanatos e mercadinhos. As opções começam no trajeto: na Road to Hana, um pouco antes de chegar à cidade, está o Nahiku Marketplace, um mercadinho com muitas barracas de comida e lojinhas de artesanato local.

Chegando na cidade, há muito mais atrações. Vale a pena conhecer especialmente a galeria de arte Hana Coast Gallery, que oferta peças feitas a mão, bijuterias e pinturas.

Também existem boas razões para visitar a pequena cidade de Makawao, conhecida como Paniolo, que significa “cowboy”.

A região está repleta de pequenas lojas e boutiques que vendem principalmente roupas e arte. Uma das lojas mais famosas é a Hot Island Glass, onde é possível comprar obras de arte em vidro.

Quem aprecia arte deve incluir no roteiro as galerias Viewpoints Gallery, Jordanne Gallery e Maui Hands Makawao Art Gallery.

Para quem busca lojinhas, considere a Designing Wahine Emporium, Sherri Reeve Gallery & Gifts, Haku Maui, Mercantile, Driftwood, Pink by Nature e Homme by Nature.

Já em Kula a ordem por lá é comprar produtos de fazendas locais, como os queijos da Surfing Goat Dairy, os vinhos da MauiWine, a Vodka da Ocean, produtos para corpo e banho da Ali’i Kula Lavender, e por fim, para comprar lembrancinhas vá para o Kula Marketplace.

DESTAQUES EM MAUI

Ver o nascer do sol no Haleakala National Park: O ponto mais alto de Maui é o topo do vulcão Haleakala, a 10.023 pés. É lá também que se vive uma das experiências mais marcantes da ilha: o nascer do sol visto do cume.

O programa vale o esforço de acordar de madrugada, dirigir por 2 horas(dependendo de onde se esta hospedado) e subir até o topo a tempo de curtir o espetáculo. É emocionante ver o sol emergir das nuvens.

Para mais conforto, vista roupas MUITO quentes. E não se esqueça: o Haleakala National Park exige reservas para cada veículo que entra no parque antes do nascer do sol (das 3:00 às 7:00), então entre no site e faça a sua requisição de vaga ($1,50) o quanto antes.

Haleakala

Road to Hana: Com sua paisagem de tirar o fôlego, curvas fechadas em série e dezenas de pontes de uma só pista, a rodovia é uma atração à parte. O caminho te levará por algumas das partes mais bonitas da ilha. Aproveite e faça paradas estratégicas nesses lugares:

  • Ho’okipa Bay Park: capital do Kitesurf e Windsurf, além do surf é claro;
  • Península de Ke’anae: onde é possível ver as ondas batendo contra uma incrível rocha negra de lava, um lugar histórico com uma igrejinha pitoresca e um pão de banana incrível;
  • Wai’anapanapa State Park: bela praia de areia preta, com costa tropical e cavernas;
  • Kaihalulu Beach: a mais bonita praia de Maui, conhecida pela sua areia vermelha;
  • Hamoa Beach: Uma linda praia em forma crescente;
  • Wailua Falls: uma cachoeira bem bonita;
  • A seção de Kipahulu do Haleakala National Park: caminhe pela trilha Pipiwai, veja uma floresta de bambu e a cachoeira Waimoku Falls.

Clique aqui e veja o nosso post sobre a Road to Hana.

Road to Hana

Iao Valley State Park: É um vale exuberante, reconhecido tanto por seu valor espiritual quanto por sua paisagem espetacular. 

Além de fácil de acessar, possui inúmeras trilhas para caminhadas, muitas delas levando ou oferecendo excelentes vistas da Iao Needle, uma cordilheira de remanescente de lava, que se eleva a 370 m do fundo do vale, surgindo do fundo do vale, cercada pelos penhascos das West Maui Mountains. 

Os visitantes vão desfrutar de uma paisagem deslumbrante e conhecer a lendária história do parque: foi lá que o exército tribal de Maui perdeu para as forças do rei Kamehameha I durante a batalha de Kepaniwai em 1790. Foi a vitória nesta batalha que permitiu que o rei Kamehameha unisse todo o arquipélago havaiano sob seu domínio. Para um mirante cênico faca uma rápida caminhada pela trilha Iao Needle Lookout Trail and Ethnobotanical Loop.

Iao Valley

Mergulho/Snorkel na Cratera Molokini: Molokini é uma cratera vulcânica parcialmente submersa que forma uma pequena ilha desabitada entre as ilhas de Maui e Kahoʻolawe, e é um dos melhores locais de mergulho no Hawaii, com águas claras e uma população subaquática bastante diversificada, que inclui muitas espécies de peixes, tubarões e tartarugas marinhas. 

A visibilidade é muito grande. E há uma cereja no bolo, que torna a experiência mais exclusiva: muitos dos peixes de recife havaiano não são encontrados em nenhum outro lugar do mundo. Se você já tiver a carteira de mergulho, pode fazer mergulho com cilindro por lá. Caso contrário, terá de ficar no snorkel, uma vez que mergulhar no local sem certificação é proibido, mesmo acompanhado de instrutor.

Nós fizemos o nosso passeio com a Maui Dreams Co, com snorkel em Molokini e mergulho na Turtle Town. Para quem tem interesse em fazer esse tour, é importante agendar com antecedência nas agências que oferecem o passeio, como a Pride of Maui, Maui Dreams Dive Co, Trilogy Excursions, Pacific Whale Foundation, Calypso Maui, Boss Frog’s Dive & Surf e Four Winds.

Molokini Crater

Passeio de helicóptero: Maui é um lugar propício para um passeio panorâmico. Do alto, você tem uma visão privilegiada dos vales, cachoeiras, piscinas naturais, montanhas e florestas tropicais.

E a presença de um guia tornará tudo mais interessante, porque ele será capaz de identificar e contextualizar cada um dos cartões postais vistos lá de cima. A maioria das empresas oferece roteiros para a Costa Oeste, Molokai, Hana e Haleakala.

Aqui estão algumas sugestões de agências para reservar o seu passeio: Blue Hawaiian Helicopters, Maverick Helicopters, Air Maui, Maui Helicopter Tours, Pacific Helicopter Tours e Sunshine Helicopters.

Vista aérea de Maui

Praias: Com exceção de Big Island, Maui é a ilha com praias mais diferentes no Hawaii. Tem para todos os gostos: praia de areia preta, de areia vermelha e muito mais. Na nossa visita, encontramos todas elas tranquilas, com movimento bem moderado.

Algumas das mais bonitas estão na Road to Hana. É o caso da Kaihalulu (Red Sand Beach), que tem falésias de lava que dão à areia sua coloração vermelha; da Wai’anapanapa (Black Sand Beach), com sua areia escura, e a Hamoa Beach, uma linda praia em forma crescente. Não deixe de visitar também as praias do Makena State Park (Big Beach, Little Beach e Oneloa), um dos parques de praia mais famosos de Maui.

A experiência vale dizer, não se esgota em pisar na areia e tocar na água. Várias delas têm vistas lindas de cima dos morros – com a combinação de areia branca, água azul e corais, um exemplo é a Honolua Bay.

Outras praias que vale a pena conhecer: Keawakapu Beach, Baldwin Beach Park, Ho’okipa Beach Park, Secret Cove (Paako Beach), Kapalua Bay, Kaanapali Beach, Napili Bay e Koki Beach.

Praias de Maui

Trilhas: Existem incontáveis possibilidades de caminhadas em Maui. Você pode escolher desde as trilhas mais fáceis até as mais complexas, com vários dias de duração. Que tal arriscar um trajeto no vulcão Haleakala ou ao redor da famosa Road to Hana?

Algumas sugestões de trilhas: Halemauu Trail, Pipiwai Trail, Hoapili Trail (La Perouse), Kapalua Coastal Trail, Waihe´e Ridge Trail, Sliding Sands Trail e Kahakapao Loop Trail (Makawao Forest Reserve).

Trilhas em Maui

Luau: É quase impossível falar de Hawaii e não pensar em um luau. É uma experiência simbólica havaiana, que inclui diferentes elementos da cultura polinésia, como a comida, música e a dança.

Geralmente, os eventos começam ao pôr do sol e se estendem durante a noite. Os mais badalados são o Feast at Lele e o Old Lahaina. Mas pesquise bem antes de escolher o seu. Existem opções interessantes oferecidas pelos hotéis. Cheque inclusive no seu próprio. E compre antecipadamente pela internet: as vagas se esgotam muito rápido.

Outros luais conhecidos em Maui: Myths of Maui Luau (Royal Lahaina Resort), Drums of the Pacific (Hyatt Regency Maui Resort) e Feast at Mokapu (Andaz).

Luau

Observação de baleias: A observação de baleias jubarte é uma atração à parte em Maui, especialmente durante a migração de inverno.

Elas viajam das águas do norte do Alasca aos oceanos do Hawaii (desde pelo menos 1300, segundo registros) para dar à luz seus filhotes e descansar. A alta temporada ocorre da metade de dezembro ao fim de março.

É perfeito observá-las desde um cruzeiro no oceano, mas também é possível vê-las da costa. Elas são muito grandes, o que faz com que dificilmente passem despercebidas. Seja como for, avistar as baleias jubarte é uma experiência obrigatória!

Agencias para fazer o passeio: Alii Nui Sailing Charters, Hawaii Ocean Project, Maui Adventure Cruises, Pacific Whale Foundation, Pride of Maui, Makai Adventures e Captain Steve’s Rafting.

Baleia em Maui

Atividades culturais e históricas: Viajar ao Hawaii não é só sobre praias, paisagens e natureza. É também sobre uma cultura repleta de particularidades. Você não pode visitar Maui sem experimentar as tradições da ilha, na comida, dança, música, lendas ou artes. Um dos programas mais clássicos é a apresentação de hula. Muitos resorts e shopping centers oferecem shows gratuitos.

Mas, para fazer uma imersão na cultura local, vale visitar museus, festivais e passeios que exploram a história e as tradições da população nativa. 

Não hesite em investir em lugares como o Hale Hike’ike (Bailey House), um dos principais museus de história da ilha; o Halekiʻi-Pihana Heiau State Monument, um parque que abriga dois “heiaus” (templos sagrados); e o Kahanu Garden, um Jardim Botânico Tropical que te leva para uma viagem no tempo até o antigo Hawaii. Lá fica o Piilanihale Heiau, imensa estrutura religiosa, que data o primeiro reino da ilha. 

Algumas outras atrações históricas: Baldwin Home Museum, Kaahumanu Church,  Alexander & Baldwin Sugar Museum e Wo Hing Society Hall.

Baldwin Home Museum

Maui Ocean Center: É o aquário local, que apresenta de forma organizada a vasta população subaquática da região. Conta com mais de 2 mil peixes, arraias, tartarugas marinhas, tubarões e muito mais. É o único aquário do mundo dedicado a exibir e preservar a vida marinha havaiana. A experiência se dá por meio de uma caminhada guiada.

Um dos pontos altos é o túnel marítimo, totalmente envolvido por um enorme tanque interno de tubarões que exibe tubarões-martelo, tubarões-tigre e uma variedade de peixes em águas profundas.

Para quem é mergulhador certificado, existe a possibilidade de mergulhar com tubarões, arraias e milhares de peixes tropicais, sem gaiolas com o programa “Shark Dive Maui” do aquário.

Fazendas locais: Em um lugar tão conectado à natureza como Maui, não é surpresa que grande parte dos alimentos consumidos por lá seja cultivado localmente.

Dessa relação íntima com a terra surgem fazendas incríveis, que se tornam mais uma atração imperdível para os turistas.

É o caso da Hawaii Sea Spirits Organic Farm, produtora da vodka feita com cana de açúcar, Ocean Vodka; da Ali’i Kula Lavender, que está numa altitude de aproximadamente 4.000 pés e abriga mais de 50 mil plantas de lavanda; da Surfing Goat Dairy, que produz famosos queijos gourmet de cabra; da MauiWine, a única vinícola de Maui, da destilaria Hali’imaile Distilling Company, que faz a Pau vodka a partir do abacaxi. Falando em abacaxi a Maui Pineapple Tours oferece um passeio nos campos de abacaxi da Maui Gold.

Além dessas, tem muitas outras fazendas, como: Maui Dragon Fruit Farm, Maui Tropical Plantation , O´o Farms, Ono Organic Farms, Kupa’a Farms, MauiGrown Coffee e Punakea Palms.

Caso queira contratar passeios: A Maui Country Farm Tours oferece tours para explorar algumas fazendas, jardins e mercados de agricultores. Outra opção é a Maui Craft Tours que faz excursões de degustação, apresentando os melhores alimentos, bebidas e fazendas locais.

Maui Tropical Plantation

Paia: Uma das regiões que mais recomendamos visitar em Maui é a Costa Norte. Lá fica a cidadezinha Paia, que foi construída sobre o agitado negócio agrícola de cana-de-açúcar que começou a dominar as áreas do North Shore na década de 1870, quando foi inaugurada a primeira usina de açúcar local.

Naquela época, a região abrigava, basicamente, trabalhadores das plantações. Mas isso mudou: agora, a população consiste em um mix de moradores nascidos em Maui, hippies e muitas pessoas atraídas pela boemia e pelas excelentes condições do oceano para o surf e Windsurf.

No turismo, muitas vezes Paia serve como um pit stop no caminho para Hana. Mas é mais do que isso. Trata-se de uma cidade “hippie-surf” colorida, com charme único com lojas de surf, lojinhas, cafés, restaurantes e galerias de arte. Passe um dia em Paia, você não irá se arrepender.

Paia

Cidadezinha histórica de Lahaina: Lahaina, é sem duvida a cidade mais legal de Maui, e tem uma histórica rica: já foi capital do reino havaiano, porto voltado à caça de baleias e cidade açucareira.

Hoje, é um centro comercial e turístico, destacado pelo seu perfil acolhedor e praieiro. Seu centro de atividades fica ao longo da Front Street, avenida que possui muitas galerias de arte.

Além de muitas atrações como a Banyan Tree, a maior figueira do estado. Para quem curte histórica tem um monte de lugares para conhecer na área, além da Lahaina Historic Trail, que é um tour por todos os locais significativos que representam a história da cidade durante um período de mais de 500 anos.

O que mais gostamos em Lahaina foi o clima que toma a rua principal e a orla durante a noite; o estilo próprio das lojinhas, restaurantes; e a pegada “velho oeste” de muitas casas e estabelecimentos. Sem duvida, vale à pena explorar essa charmosa cidadezinha.

Lahaina

Conhecer Lanai e Molokai: Uma vez em Maui, você pode acessar facilmente outras ilhas de grande valor turístico. É o caso de Lanai, a oeste, e Molokai, a noroeste. Você pode chegar a ambas de ferry boat a partir do porto de Lahaina.

As atrações começam no trajeto: no inverno, você pode até se deparar com baleias jubarte.

Lanai

Praticar Windsurf: Com seu clima quente e ventos alísios, Maui tem o clima ideal para o Windsurf. Tanto é assim que ganhou o status de capital mundial da modalidade.

A praia de ondas mais conhecida para essa prática é a de Ho’okipa, na costa norte. É um local incrível, com os recifes perto da costa, de onde os espectadores podem assistir de perto aos praticantes do mais alto nível.  Mas essa praia só é adequada para aqueles que já são avançados.

Para quem quer experimentar pela primeira vez o esporte, uma boa dica é procurar aulas na Kanaha Beach. As aulas para iniciantes geralmente são agendadas pela manhã, quando o vento é mais leve.  

Empresas para contratar para fazer uma aula: Maui Windsurf Company, Kanaha Kai, HST Windsurfing & Kitesurfing School, Surf Club Maui, Action Sports Maui, Second Wind Sail Surf & Kite e Kite HI – Kiteboarding Maui,

Windsurf em Maui

Conhecer as cidadezinhas de Maui: Além de Paia e Lahaina, Maui conta com varias outras cidades interessantes, como:

  • Ka’anapali: é uma cidade na costa oeste. Lá está a praia de Ka’anapali, com pontos de mergulho e hotéis de luxo, além de um shopping, o Whalers Village.
  • Kahului: é a maior cidade e centro comercial de Maui. Conta com o principal aeroporto e o único porto profundo da ilha. Kahului também é a “capital do varejo” em Maui, com gigantes do setor. A cidade é forte ainda em estabelecimentos culturais.
  • Kapalua : é uma cidade de resorts na ponta oeste de Maui. Tem condomínios de luxo, lojas, restaurantes e praias. Ainda conta com campos de golfe de primeiro nível. 
  • Wailea: é uma área de luxo, com resorts, condomínios e spas. Tem belas praias e muitos campos de golfe.
  • Kihei: é uma cidade litorânea na costa sul. Trata-se de área bem comercial, com muitos condomínios, lojinhas, restaurantes e praias.
  • Wailuku: fica a apenas dez minutos do aeroporto de Kahului. Local de eventos históricos, Wailuku também é a origem da indústria açucareira do Hawaii. A arquitetura da cidade tem herança da Art Deco. Conta com hotéis, lojinhas e restaurantes.
  • Ma’alaea: é uma pequena vila, que fica entre as cordilheiras de Haleakala e West Maui. Famosa por abrigar o aquário Maui Ocean Center, e o porto de onde saem passeios para Molokini. 
  • Napili: situada na costa oeste, entre Ka’anapali e Kapalua, é repleta de condomínios e praias adequadas para o nado.
  • Kula: é uma pequena comunidade no interior de Maui, Situada nas encostas do Haleakala, e uma das principais regiões agrícolas da ilha.
  • Hana: pequena cidade isolada na costa leste de Maui, no final da famosa Road to Hana. Uma região repleta de natureza.
  • Makawao: é uma comunidade agrícola e pecuária localizada na encosta noroeste do Haleakala, a cidade tem um clima country, com fazendas, boutiques, cafés. É considerado o centro artístico do Hawaii.
  • Haiku: é uma pequena vila no norte de Maui, que comporta uma comunidade rústica, conhecida por sua atividade agrícola. 
  • Pukalani: Situada nas encostas do Haleakala, tem clima mais ameno do que as cidades praianas. Combina uma atmosfera do campo com um centro comercial, além de um clube de golfe.
  • Keokea: é uma pequena comunidade nas encostas do Haleakala. Com uma cultura essencialmente agrícola. Até em cafeterias o espírito rural transborda: a Grandma’s Coffee House torra seu próprio café.
Kaanapali

O QUE FAZER EM MAUI

Maui conta com muitas atrações, e como tínhamos apenas três dias, resolvemos ficar dois em Lahaina, para explorar a costa sul e oeste, e uma noite em Kahului, para fazermos a Road to Hana. No outro dia, fomos pegar o nascer do sol no vulcão Haleakala.

Com o pouco tempo disponível, selecionamos os programas nos quais tínhamos mais interesses – e conseguimos ver muitas coisas, porém algumas que estavam planejadas acabaram ficando de fora. Recomendo pesquisar bem antes de ir, pois, com tantas atividades, dificilmente vai ser possível fazer tudo o que planejou.

Veja abaixo o nosso roteiro, e depois CLIQUE AQUI para ver todas as atrações de Maui.

DICAS:

  • Não deixe de conhecer as charmosas cidadezinhas e caminhar por elas durante a noite.
  • Leia sobre história dos lugares antes de ir: é bem bacana chegar e saber o que rolou por lá.
  • Programe-se sempre, pois é preciso ter uma janela de 24 horas entre pegar o vôo ou ir ao vulcão e mergulhar com cilindro.
  • Se tiver tempo disponível, vale a pena reservar um passeio de balsa até Molokai e/ou Lanai, nem que seja apenas para passar o dia.
  • Se você planeja praticar mergulho com snorkel, leve seu próprio snorkel e máscara de casa para economizar com aluguel.
  • Infelizmente, arrombamentos de carros são bastante comuns em Maui, especialmente em praias mais tranquilas, na costa oeste depois de Honolua Bay e em todas as principais paradas turísticas na Road to Hana, por isso nunca deixe nada visível dentro do seu carro, e é possível minimizar o risco de uma invasão estacionando em frente a uma barraca de comida ou casa e sempre inspecionar a área de estacionamento em busca de vidro quebrado – este é um sinal definitivo para ir para outro lugar.
  • Maui conta com a Maui Friday Town Parties, que acontece na ilha todas as semanas! As 1ª sextas-feiras em Wailuku, 2ª sextas-feiras em Lahaina, 3ª sexta-feira em Makawao, 4ª sexta-feira em Kihei e 5ª sextas-feiras na cidade de Lanai.
  • Tente dividir os passeios por região para aproveitar o máximo e não perder tempo com deslocamento.
  • Consulte o site do governo, para saber os horários e informações dos parques estaduais e se estão abertos na data da sua viagem.
  • Fique atento às praias, pois algumas podem ter fortes correntes marítimas e muitos surfistas. Fique sempre atento às sinalizações.
  • Procure sempre as trilhas certificadas pelo Estado para não correr o risco de tomar uma multa pesada. Há vários caminhos que cruzam propriedades particulares ou passam por áreas perigosas. Tome cuidado.
  • Ande sempre com uma mochila ou bolsa com água, frutas e barrinhas para se alimentar e se hidratar durante os passeios. Muitas atrações não oferecem lugares para comprar e, quando tem, as vezes os preços podem ser bem altos.
  • Se você planeja visitar lugares remotos das ilhas, garanta que o tanque de gasolina do seu carro está cheio e que as baterias dos celulares estão carregadas. Muitos desses ambientes podem não conter postos de gasolina, caso você precise, um exemplo é a Road to Hana.
  • Para otimizar a sua viagem, use o Google Maps e o Waze – e faça o download dos mapas no modo offline! Essa dica é essencial, principalmente se você quiser explorar locais mais distantes. Para fazer isso, é só baixar o Google Maps no seu celular, clicar no canto superior esquerdo (nas três linhas), clicar em “Mapas Off-Line”, depois em “Mapa Personalizado”, e selecionar a área que deseja salvar e Pronto! Agora, você pode traçar rotas mesmo sem internet no telefone. Lembrando de só fazer isso poucos dias antes da sua viagem, pois os mapas expiram.
  • No Hawaii também faz frio, se for visitar o vulcão Haleakala, lembre-se de levar roupas de inverno, inclusive luvas e gorros, não subestime o frio, que é absurdo.

RESUMO FINAL

Não deixe de ir a Maui! Parece meio óbvio depois de ler tudo isso, mas muita gente que foi ao Hawaii nos falou que não valia a pena fazer todas as ilhas, e uma delas era Maui. Não faça isso!

Nem que você fique pouco, vá conhecer, porque cada ilha tem a sua característica particular, e Maui não é diferente. La você encontra um pouco de tudo: cachoeiras, vulcão, mergulho, snorkel, praias lindas, tudo que o Hawaii oferece de melhor. 

Vá preparado, principalmente se visitar o vulcão. Veja tudo o que você precisa levar, principalmente em relação a roupas e calçados para não passar perrengue e aproveitar ao máximo cada experiência. 

A tristeza na hora de ir embora foi a maior de todas, porque adoramos a ilha e acabamos ficando pouquíssimo tempo. Além disso, era a última parada antes de voltarmos ao Brasil. 

Mas valeu a pena demais, e ainda bem que fomos! Com certeza, se não fôssemos, hoje estaríamos muito arrependidos. Ainda pretendemos voltar para fazer as atrações que não conseguimos.

E se quiser saber mais sobre o Hawaii, não deixe de dar uma olhada nos nossos outros posts:

E não se esqueça de acompanhar as nossas viagens pelo instagram @rodsnaideia e dar um like na página no facebook. Valeu e continue se ligando na ideia!

Confira nossas novidades

Para receber promoções e viagens, e novidades, deixe seu email aqui.
Você só vai receber coisas realmente relevantes!

Pin It on Pinterest

Share This