QUER PASSAR O FERIADO NO URUGUAI? SE LIGA NAS DICAS!

 

Estava eu de bobeira, trabalhando, quando recebi a noticia: “corre que subiram errado e os voos pro Uruguai estão a preço de banana!”.

Voei para o site de passagens aéreas, e realmente estava MUITO barato, e por ser meu dia de sorte, tinha o voo que encaixava no feriado de três dias, porém eu perderia um de trabalho, mas foi tranquilo, porque minha chefe era uma pessoa super flexível e me liberou numa boa.

O meu plano era chegar em Montevidéu, de la já ir direto para Punta Del Este, passar dois dias, e voltar para conhecer Monte. Cheguei na quinta feira a noite em Montevidéu, sem saber exatamente como faria para ir a Punta.

A primeira coisa foi pegar o mapa no pequeno aeroporto de Montevidéu, e perguntar como fazia para ir a Punta Del Este. E foi bem fácil, ao sair do aeroporto, do lado esquerdo passa um ônibus, que custa cerca de 8/9 dólares, que dura em média 2h20 de viagem. Existem duas empresas que fazem o trajeto, caso você queira comprar passagem antes. São elas, a COT ou a COPSA.

 

HOSPEDAGEM EM PUNTA DEL ESTE

Cheguei no final da noite e começo da madrugada em Punta, e por não conhecer a cidade, peguei um táxi da rodoviária para o meu hostel, que era quase do lado da rodoviária, mesmo assim paguei 3 dólares no táxi (até porque o frio estava de matar).

O único problema foi que eu não sabia que meu hostel tinha horário de check-in, e fiquei no hall de entrada, dormindo no sofá, até chegar uma galera de Brazucas na madrugada, e me chamarem pro quarto deles, valeu galera por fazer essa!

Apesar disso, o hostel era demais, se chamava F&F Hostel, e foi um dos melhores que já fiquei. Uma estrutura toda ao estilo surf praia, com bikes para você andar pela cidade, prancha de surf, piscina, e um clima bem animal! Além do preço camarada!

 

F&F Hostel

F&F Hostel

 

PASSEIOS EM PUNTA DEL ESTE

Peguei uma bicicleta no dia seguinte cedinho, e fui andar a cidade, já aproveitando para tomar café perto do shopping, onde se encontram diversas lanchonetes muito boas, e tirar fotos em alguns lugares turísticos, como na mão saindo da areia, que é uma das principais atrações de Punta. Andei por toda a orla, e já aproveitei para almoçar, também na rua atrás do shopping.

Voltando para o Hostel perguntei sobre o que mais poderia fazer, e eles me indicaram um passeio de micro-ônibus que me buscaria no hostel, por cerca de 20 dólares. É um passeio que vale muito a pena, pois faz paradas em vários pontos da cidade e pontos mais afastados, além da explicação do guia. Passamos por alguns lugares muito bonitos, pelo bairro de Beverly Hills (tem esse nome por conta das mansões e pessoas famosas que tem casa la.) algumas lojas de tecelãs, e claro fechando o dia na casa Del Pueblo.

O lugar que mais me impressionou e encantou em Punta Del este, com certeza foi a casa del Pueblo. Uma obra do artista Carlos Páez, que fica a cerca de 13 km de Punta Del Este, e que DEVE ser feita no final da tarde.

Uma casa no estilo das casa gregas, gigante, e que tem como sua principal atração o por do sol (que muitos dizem ser o mais bonito do mundo). Que acontece ao mesmo tempo que rola um poema para os turistas, é incrível!

 

Loja na estrada para a casa Del Pueblo

Orla de Punta Del Este

Casa Del Pueblo

Por do Sol na Casa Del Pueblo (Um dos mais bonitos do mundo)

 

IDA PARA MONTEVIDÉU

No dia seguinte peguei um ônibus e retornei para Montevideu, em uma viagem bem tranquila. Chegando la desci na rodoviária e peguei um táxi em direção ao meu hostel. Os preços dos táxis são bem acessíveis, porém o que mais me impressionou, é que os táxis tem um estilo de tapume preto, e um vidro blindado, separando o passageiro do motorista, além da janela do passageiro atrás não abrir. Isso porque a alguns anos atrás, houve uma onda de violência com os taxistas na cidade. Em que pessoas assaltavam, e cortavam os pescoços dos motoristas, e por isso até hoje eles são assim.

 

HOSPEDAGEM EM MONTEVIDÉU

Para o Hostel peguei indicação de alguns amigos. Queria uma boa localização, pois iria fazer tudo a pé. E me indicaram o Pocitos Hostel.

Em um geral, o que vi nas fotos não condisse muito bem com o que era o hostel, na questão de infraestrutura. Porém ele era muito bem localizado, na Avenida Sarmiento. No final dela era a praia, ao lado do letreiro, atrás tinha um shopping, e uma rua com muito comércio, além de pontos de ônibus, e um bairro bem tranquilo.

 

PASSEIOS EM MONTEVIDÉU

Peguei um mapa da cidade, e fui andar tudo. Desci até a orla da praia e andei até o tradicional letreiro.

Me informaram que por ser domingo, rolava no centro da cidade uma feira de antiguidades. Fui de táxi até la, e realmente a feira é bem animal e gigante.

Já que estava no centro desci toda avenida, para a principal praça de Montevideu, a Praça Independencia. La você pode visitar o mausoléu, com os restos mortais do herói nacional José Gervasio Artigas.

Em frente a praça, tem o prédio da Torre Executiva, que é a atual sede do poder executivo, e que, pode-se subir e ter uma vista do mirante. Porém para o meu azar, aos domingos ela não abre.

Logo atrás da praça, tem o Teatro Solis, um lugar que vale a pena fazer a visita guiada, e conhecer um pouco mais a história do lugar.

No dia seguinte conheci alguns cassinos, e algumas ruas bem legais ao redor.

Andei toda a orla, que tinham muitas opções para se divertir, com parques em que as pessoas praticam esportes, e fazem piquenique. Até chegar quase ao final da orla, estava rolando em uma praça, uma escola de samba uruguaia, muito legal!

Depois, voltei ao hostel, conheci uma galera, e fomos comprar algumas cervejas, e terminamos a noite tomando uma.

No dia seguinte, eu praticamente madruguei, pedi um táxi para o aeroporto, e voltei para São Paulo!

Com certeza o Uruguai é um destino que vale MUITO a pena, e com um preço bem acessível. Sem dúvidas um lugar que irei voltar!

 

Letreiro em Montevideu

Teatro Solis

 

Para saber mais, você pode conferir meu vídeo:

 

 

 

Related Post

Pin It on Pinterest

Share This